Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 31, 2014

Marinho Chagas”. Fizeram de tudo para a Dilma não falar comigo

“Prazer, eu sou Marinho Chagas”. O lateral-esquerdo titular da seleção brasileira na Copa de 1974 não precisava se apresentar. Ele estava cercado de jornalistas esperando pelo privilégio de uma conversa de cinco minutos com um dos maiores laterais da história do futebol brasileiro pouco antes da inauguração da Arena das Dunas na sua Natal no domingo, dia 26. Dias antes, foi a presidenta Dilma Rousseff quem fez questão de estar com ele. Quarenta anos depois da sua Copa ele continua com o carisma que o fez famoso nos anos 70. “Quando a presidente Dilma esteve aqui, fizeram tudo para que a presidente não falasse comigo. Eu fiquei sozinho, afastado. Aí, ela entrou e falou ‘Marinho Chagas, meu amor’ e me beijou no rosto. Depois, ela botou a mão na minha estátua e pediu: 'me dê sua mão, Marinho' e ficou de mão dada comigo”, contou, orgulhoso. 
Veja matéria completa em: http://copadomundo.ig.com.br/2014-01-31/marinho-chagas-supera-internacoes-e-com-carisma-cativa-ate-dilma-em-natal.htm…

Pimenta Bueno 2013 – O ano que tinha tudo para passar em branco, mas não passou

Não fosse pela histórica votação que cassou de uma só vez quatro vereadores em Pimenta Bueno, o ano de 2013 teria terminado sem terminar ou sem começar. Mas o que poderemos tirar de lição para 2014, já que teremos novamente a chance de escolher novos representantes?
Do ponto de vista da ética na politica, o povo que se indignou com o flagrante de extorsão supostamente praticado por quatro integrantes do poder legislativo municipal, há de pensar melhor na hora de escolher a quem passar um cheque em branco nas eleições deste ano. Este episódio não deve servir apenas ao povo que viu seus novos eleitos voltarem para casa em pouco menos de 10 meses de mandato, mas deve servir principalmente aos que pretende disputar a confiança e o voto de um  eleitororado cada dia mais desconfiado da classe politica local.
Mas 2013 foi o ano que terminou sem terminar as obras do Hospital Ana Neta, as creches, as escolas, o centro cultural, as estradas vicinais e a pavimentação asfáltica, algumas dessas ob…