23 de setembro de 2016

CONFISSÃO DE TEMER CHOCA O MUNDO CIVILIZADO

MÍDIA SILENCIA DIANTE DE CONFISSÃO DE TEMER SOBRE IMPEACHMENT brasil247
Jornalista Glenn Greenwald destaca o "muro de silêncio" da imprensa brasileira sobre o discurso feito por Michel Temer a empresários em Nova York em que ele admitiu que o processo de impeachment no Brasil começou quando Dilma recusou implementar o programa de governo do PMDB, Ponte para o Futuro; única exceção a comentar o caso, colunista do Estadão Lúcia Guimarães se recusou a acreditar que Temer disse tal frase e sugeriu que houve edição do vídeo

247 – Depois de o jornalista Inacio Vieira, do site The Intercept, ter denunciado que Michel Temer admitiu, em discurso feito em Nova York, o real motivo do impeachment – Dilma Rousseff não ter aceitado o programa neoliberal do PMDB, Ponte para o Futuro – Glenn Greenwald destaca o "muro de silêncio" da grande mídia sobre o tema.

"O que é ainda mais revelador do que o casual reconhecimento das motivações golpistas de Temer é como a grande mídia brasileira — unida em torno do impeachment — ignorou completamente o comentário do presidente. Literalmente, nenhum dos inúmeros veículos do Grupo Globo, nem o maior jornal do país, Folha, e nenhuma das revistas políticas sequer mencionou os comentários surpreendentes e incriminadores de Temer. Foi imposto um verdadeiro apagão", comenta o jornalista norte-americano, lembrando que o vídeo foi destaque em vários blogs de esquerda.

A única exceção a comentar o caso, escreve Greenwald, foi a colunista do Estadão Lúcia Guimarães, que se recusou a acreditar que Temer tivesse feito tal declaração. "É suspeito um professor de direito constitucional dizer esta frase", publicou a jornalista ontem em seu Twitter. Depois de sugerir que houve edição nas imagens, ela conferiu a íntegra – publicada no próprio site do Palácio do Planalto – e finalmente acreditou.

BARBÁRIE JURÍDICA, GOLPE ELEITORAL E DESOBEDIÊNCIA CIVIL

22 de setembro de 2016

PORTO VELHO: TRABALHADORES SE UNEM CONTRA RETROCESSO DO GOVERNO GOLPISTA

Em Porto Velho, a marcha reuniu centenas de trabalhadores e trabalhadoras do setor elétrico, educação e outras categorias que realizaram caminhadas pela Avenida 7 de Setembro no centro da cidade com faixas e cartazes denunciando a investida do governo contra os direitos trabalhistas e a liquidação do patrimônio público.
Sindicatos e Centrais sindicais denunciam o que chamam de verdadeiro massacre contra a classe trabalhadora no que diz respeito às conquistas sociais e os direitos adquiridos na CLT. Exatamente num momento de grande vulnerabilidade da classe trabalhadora em face da conjuntura política e econômica que se acentua, querem acabar com as garantias constitucionais, substituindo as conquistas garantidas em lei pelo negociado em acordos e convenções trabalhistas. Eles sabem que num momento de crise, os trabalhadores passam a negociar redução de direitos em troca de manutenção do emprego.
O Sindicato dos Urbanitários em conjunto com outros sindicatos do setor elétrico e centrais sindicais estão denunciando os interesses do Governo Temer do PMDB em aprovar a Medida Provisória 735 e PLS 22 que trata do modelo comercial do setor elétrico e as concessões de geração de energia elétrica. A ordem do golpe é liquidar as empresas públicas, transferindo-as para o capital privado.

Contra esta investida golpista os trabalhadores avisam: “ Não temos outra alternativa a não ser lutar. Mobilizar e lutar para não privatizar, mobilizar e lutar para não perder direitos conquistados e mobilizar e lutar para que não haja redução d e direitos sociais e trabalhistas”.

21 de setembro de 2016

IMPRENSA MUNDIAL DENUNCIA CAÇADA AO PRESIDENTE LULA

brasil247.com: O britânico The Guardian afirmou que "o palco está montado para o julgamento mais carregado politicamente na história moderna do Brasil" ao noticiar a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar a denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente; o New York Times, jornal mais influente do mundo, diz que a decisão ocorre "em meio a um debate nacional sobre se os promotores estão ultrapassando seus esforços para prendê-lo"; o argentino Clarín apontou "assombrosa rapidez" de Moro e o francês Le Monde disse que o magistrado aceitou as acusações "disposto a enfrentar a controvérsia de uma acusação fundada sob indícios frágeis, que pode gerar inquietação em muitos brasileiros"

20 de setembro de 2016

DILMA FAZ CORPO A CORPO COM JANDIRA, EM CAMPANHA “CONTRA TRAÍRAS”



A presidente afastada Dilma Rousseff mergulhou na campanha eleitoral de 2016, concentrando-se na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro; ao lado de Jandira Feghali, do PC do B, ela visitou o maior conjunto do Minha Casa, Minha Vida na zona oeste da cidade; nas redes sociais, Jandira, que está empatada em segundo lugar com o candidato Pedro Paulo, do PMDB, afirma que "machistas, golpistas, traíras, não passarão!"; nesta quarta-feira, Dilma fará um comício ao lado de Jandira, que foi uma de suas mais aguerridas defensoras durante o processo de impeachment
20 DE SETEMBRO DE 2016 ÀS 13:35 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM Telegram

19 de setembro de 2016

Empate técnico

Não minha gente. Não estou falando de pesquisa e sim de situação. As candidaturas de Jean  14 e de Juliana 40 foram deferidas com recurso. O que significa isso? Significa que embora tenha sido deferida pela justiça eleitoral de Pimenta Bueno, ambas tiveram recursos impetrados pelo Ministério Publico Eleitoral e aguardam julgamento pelo Tribunal Regional Eleitoral em Porto Velho.
Como eu já havia dito anteriormente, nenhum dos lados poderá comemorar, pois estão todos na mesma situação. Quem comprou fogos para comemorar a sua vitória ou a desgraça alheia terá que esperar mais um pouco pra soltar o primeiro rojão. Tomara que os dois lados possam comemorar e que a derrota ou a vitória de cada lado fique a cargo do eleitor no julgamento final marcado para 2 de outubro de 2016, com o  eleitor exercendo seu poder de escolher livremente o que considerar melhor para sua cidade. Espera-se também, que o lado perdedor respeite a decisão soberana das urnas. Confere aqui.

Veja nas imagens copiadas do site do TSE.  Deferido com recurso

16 de setembro de 2016

BRASIL, DEMOCRACIA, GOLPE & FORÇAS DO ATRASO.

Importante registrar que até aqui travamos o bom combate contra poderosas forças anti nacionais e anti populares posicionadas nos seguintes núcleos de poder, com contradições entre si e dificuldades de estabelecer uma direção unificada:

• Núcleo do poder econômico: Apenas 76 mil ricos, sobretudo os banqueiros e rentistas.
• Núcleo partidário: PSDB, PMDB, DEM, PPS e PSD
• Núcleo ideológico: Rede globo, + setores do MPF + setores da PF + Juiz Sérgio Moro. Controlam a operação lava jato e outros processos políticos em curso.
• Núcleo da ultra-direita: Bolsonaro/redes na internet (em torno de 6% da população) para fazer o serviço sujo de ataques às idéias da esquerda. 

LULA: EU TENHO CONVICÇÃO DE QUE QUEM MENTIU ESTÁ NUMA ENRASCADA



Na coletiva em que rebate a denúncia do Ministério Público, Lula disse que o seu "fracasso não teria despertado tanto ódio contra o PT. O que despertou a ira foi o sucesso desse governo"; Lula disse que seus acusadores e parte da imprensa "estão enrascados", porque "construíram uma mentira, uma inverdade, como se fosse um enredo de uma novela. E tá chegando o fim do prazo, precisam concluir a novela: acabar com a vida política do Lula"; ele disse ainda "eu tenho convicção e tenho prova de que é possível mudar esse País", ironizando procuradores que disseram não ter provas, mas convicção de que Lula é culpado; o ex-presidente disse que "cada petista tem que começar a andar de camisa vermelha"; "Estou com 70 anos e com vontade de viver mais 20, a história mal começou", discursou; confira a íntegra

GLOBO, LIBERDADE DE EXPRESSÃO, CONTROLE & FORA TEMER

  • Reprodução/TV Globo
    Marcelo Adnet escreve Fora Temer durante brincadeira com Alexandre Nero no "Adnight"
    Marcelo Adnet escreve Fora Temer durante brincadeira com Alexandre Nero no "Adnight" Quer ver na UOL, clique aqui

    Em uma dinâmica de humor, Adnet e seu convidado, o ator Alexandre Nero, tinham que escrever o que o outro estava pensando em uma lousa. "Essa parte vão editar", disse Adnet logo após levantar a placa "Fora Temer" sob aplausos e risos da plateia.

    O humorista já havia feito uma piada com o Presidente da República no programa que foi ao ar no dia seguinte à posse de Temer no Senado Federal, logo após a confirmação do impeachment de Dilma Roussef no último dia 31 de agosto.

    O humorista questionou se passaríamos a chamar Temer de "presidente" ou "presidento", para logo em seguida dizer que continuaria chamando-o de "primeiramente", referência à frase "Primeiramente, fora Temer".

    Na semana passada, o programa "Encontro com Fátima Bernardes" também teve um protesto escrito contra o presidente. O tecladista do músico Johnny Hoocker usou a camisa com a frase "Fora Temer" durante uma apresentação.

    De acordo com o colunista Maurício Stycer do UOL, o protesto gerou alerta para todas as atrações ao vivo da Globo. A ordem da direção foi de reforçar o controle sobre o que os convidados vestem e carregam.
  • O humorista Marcelo Adnet escreveu a frase "Fora Temer" durante uma brincadeira no programa "Adnight" exibido nesta quinta-feira (15).

15 de setembro de 2016

Wanderley Guilherme expressou meu sentimento neste e-mail a Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique,

Desde ontem não ia à blogosfera, preservando a normalidade de minha pressão sanguínea.
Pelo mesmo motivo, não assisto aos espetáculos de canastrice de posses judiciárias, discursos oficiais e denúncias, mais do que sem provas, sem pudor.
Fui ao Conversa, assisti a todos os vídeos e li todas as matérias.
É espantoso como a impunidade progride: esses rapazes curitibanos são esbirros do Procurador Geral, por sua vez afilhado de crisma do STF.
É um grave equívoco acreditar que ainda existe separação de Poderes no Brasil: membros do Executivo, Legislativo e Judiciário pertencem todos, em vasta maioria, à mesma organização criminosa.
Não há diferença substantiva entre declarações do ministro Gilmar Mendes, pronunciamentos de Rodrigo Janot, traques oratórios de Michel Temer e decisões da Câmara dos Deputados.
Só faltam as Forças Armadas, mas o oco presidente da República irá chamá-las, já, já.
O editorial cereja do O Globo está redigido.

abraço,
Wanderley Guilherme

14 de setembro de 2016

A corrupta República prestes a desabar - Cunha vai abrir o bocão

Parece que Cunha alimentava ilusão de que Temer o temia, devido aos serviços inconfessáveis prestados na conspiração que resultou no golpe. Temer traiu Dilma e o traiu também. O abandonou na caverna dos chacais", escreve Laurez Cerqueira; o colunista afirma que "o casamento político de Temer e Cunha, que atravessou décadas à frente do PMDB, com parcerias clandestinas de financiamento de campanhas eleitorais, entrou na fase de divórcio com possíveis desdobramentos litigiosos"; e lembra que "o prato predileto de Eduardo Cunha, na política, é a vingança, que será servido frio, como ele, na hora certa. Temer sabe disso"Quer ver mais? Clique aqui

13 de setembro de 2016

Agora é só votar, 14 fez por merecer

Como diz a letra da música de campanha do candidato, agora é só votar. A decisão que deferiu a candidatura de vice e o registro da chapa Jean e Edimar saiu nos minutos finais desta segunda feira, quando a notícia de impugnação da chapa Jean Mendonça e Edimar já havia se espalhado pela cidade provocando sensação de alegria para uns, e de tristeza para outros. 

Naquele momento, já se havia tomado todas as providências para proceder a troca do candidato a vice, quando a justiça eleitoral decidiu acatar recurso impetrado pela coligação Unidos por Pimenta Bueno e deferir o registro das candidaturas de Jean Mendonça e Edimar Cosme respectivamente como candidatos a prefeito e vice pela  coligação Unidos por Pimenta Bueno.  Os sete partidos que apoiam a reeleição do atual prefeito, já haviam chegado num consenso em torno do nome da vereadora Dina da Maderon para ocupar a vaga de vice, mas não houve necessidade. Faltando 10 minutos para as 19:00 desta segunda feira, ultimo prazo para realizar substituições de candidaturas, saiu a sentença da Dra Valdirene Alves da Fonseca, confirmando as candidaturas  de Jean Mendonça e  Edimar para a disputa eleitoral deste ano.

Jean Mendonça, seu vice Edimar, simpatizantes e parte da coordenação da campanha estiveram juntos no cartório eleitoral para conhecer e comemorar a decisão da Justiça  Eleitoral de Pimenta Bueno, que deferiu o registro de candidatura da chapa Jean e Edimar. Na oportunidade, eles foram cumprimentados por simpatizantes e também por  integrantes de outras legendas e  coligações concorrentes que se faziam presentes.

Pode ser que o Ministério Público Eleitoral recorra da decisão, como fez no caso de Henrique Sanches, vice na chapa de Juliana Roque e  que aguarda decisão de segunda instancia em Porto Velho. Pode ser que não. Se ocorrer, pelo menos nesse quesito, nenhum dos lados tirarão qualquer proveito político disso, uma vez que vão estar todos na mesma situação.

Eduardo Cunha foi cassado na última segunda-feira (12) por 450 votos a favor, 10 contra e nove abstenções

Tchau querido. Falta experimentar a cadeia, lugar de autoridades religiosas e santas como você

12 de setembro de 2016

TARSO CUTUCA TEMER E SARTORI: ‘FERRAM OS DE BAIXO E ILUDEM OS DE CIMA’


Bernardo Jardim Ribeiro: 2014.12.17 - Porto Alegre/RS/Brasil - Entrevista com Tarso Genro. | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21.com.br
Ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) entede que já passou da hora do atual governador José Ivo Sartori (PMDB) assumir a responsabilidade pelo seu governo e dizer a que veio; "Gestores incompetentes e políticos sem programa, sempre colocam a responsabilidade do seu fracasso nos governos anteriores. Fazer isso que o Governo Temer quer fazer e que já está sendo implementado aqui no Estado é fácil. Qualquer pessoa faz. Não precisa ter talento nem propostas. É só ferrar os “de baixo” e iludir os “de cima” que mais tarde tudo vai se acalmar", diz 


12 DE SETEMBRO DE 2016 ÀS 15:39 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM

9 de setembro de 2016

RONDÔNIA: Após resposta do governador “que coisa pouca não me emociona” delegados da polícia civil entregam seus cargos

No início deste mês,os delegados de polícia civil de Rondônia entregaram seus cargos de confiança em protesto as péssimas condições de trabalho oferecidas, além da falha do Governo no cumprimento de promessas realizadas.

Através de um oficio os delegados demonstraram toda sua insatisfação e em decisão unânime entregaram os cargos de confiança, deixando ainda mais grave a situação da segurança pública no Estado.

O clima se agravou ainda mais após o Governador Confucio Moura responder a um repórter que o questionou sobre a crise na Polícia Civil e suas reivindicações ao qual ele respondeu “essas coisas poucas não me emocionam” frase dita aos risos e que incomodou toda a classe.

Segundo oficio enviado Diretor Geral de Polícia Civil Eliseu Miller os motivos para tomada dessa decisão foram:

Condições precárias de trabalho, onde nem mesmo uma equipe de limpeza é disponibilizada nas delegacias, cabendo aos próprios agentes fazerem a limpeza do prédio ou darem seus “jeitinhos”.

Falta de logística até mesmo para distribuição de água mineral para os agentes, ou realização de pequenos reparos, abastecimento das unidades cabendo a cada uma “se virar” tendo que se deslocar a capital sem diárias para manter o seu funcionamento.

Insuficiência de funcionários e equipamentos até mesmo na capital onde não há pessoal o suficiente para investigações simples quanto mais contra organizações criminosas.

No interior a situação se agrava sendo necessário aos delegados trabalharem de sobreaviso dia e noite.

Sobreaviso ilegais.

Há 4 anos sem qualquer reposição salarial, não se tratando nem mesmo de aumento, mas sim da reposição salarial ante a inflação.

Essas são apenas algumas das insatisfações dos Delegados de Polícia Civil que terminam o oficio dizendo: “A omissão do governo entendemos que é sobretudo um desrespeito a Constituição da República e a vítima desta omissão do governo, é diretamente a própria sociedade; e nessa realidade, não queremos ser cúmplice do governo, por isso, coletivamente, entregamos nossas funções de confiança, por não haver essa dita confiança em relação a quem hoje ocupa a posição de maior chefe do executivo e sua equipe direta.

Enfim, esperamos que essa tal realidade seja revista o mais rápido possível, pois após quase seis anos de diálogos inúteis, cansamos”.

Da Redação do noticiandoro.com.br

PROFESSORA DEMITIDA NA FASE PRÉ-APOSENTADORIA RECEBERÁ R$ 150 MIL POR DANO MORAL

Publicada em 06.09.2016 LexMagister

Uma professora demitida na fase pré-aposentadoria receberá R$ 150 mil de indenização por dano moral, por comprovar que a dispensa foi discriminatória. A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho não conheceu do recurso da Associação Antônio Vieira - Colégio Catarinense contra a decisão condenatória, que, com base na prova testemunhal, concluiu que a demissão ocorreu, única e exclusivamente, porque a professora estava prestes a aposentar.

Na reclamação trabalhista, a professora afirmou que, depois de 25 anos de dedicação à instituição, foi demitida quando faltavam dois anos para se aposentar. A dispensa foi comunicada verbalmente no Natal de 2011, e oficializada em fevereiro de 2012. Reputando o ato discriminatório, pediu indenização por dano moral de 50 vezes o último salário.

NASSIF DENUNCIA ACORDO ENTRE JANOT E AÉCIO

O PT conseguiu cavar a própria sepultura quando escolheu este cara como Procurador Geral da República e Michel Temer com vice de Dilma. Dois canalhas de direita que se emergiram graças ao PT
:
"Ontem Janot abriu mão das sutilezas, dos rapapés, das manobras florentinas, dos disfarces para sustentar a presunção de isenção e rasgou a fantasia, nomeando o subprocurador Bonifácio de Andrada para o lugar de Ela Wieko, na vice-Procuradoria Geral. Não se trata apenas de um procurador conservador, mas de alguém unha e carne com Aécio Neves e com Gilmar Mendes", diz o jornalista Luis Nassif; segundo ele, as acusações contra o senador, apontado na pré-delação da OAS como beneficiário de propinas na Cidade Administrativa, desaparecerão de vez do noticiário e da PGR

31 de agosto de 2016

REQUIÃO ALERTA: PREPAREM-SE PARA UMA GUERRA CIVIL


:
“As senhoras e os senhores estão preparados para a guerra civil? Não? Entrincheirem-se, então, porque o conflito é inevitável. O povo brasileiro, que provou por alguns poucos anos, o gosto da emergência social não retornará submissamente à senzala”, disse o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que também mandou um recado para os colegas; “Se as senhoras e os senhores concordam com a redução do Brasil a um medíocre estado associado, outro Porto Rico, que se sintam servidos. Não será a primeira vez que os abutres e os corvos caem sobre o nosso país, retalhando-o, estraçalhando-o, sugando-o”

31 DE AGOSTO DE 2016 ÀS 00:23 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM

29 de agosto de 2016

MORTE DE INVESTIGADO PELA OPERAÇÃO TURBULÊNCIA CONTINUA SEM EXPLICAÇÕES

Pernambuco 247 - A morte do empresário Paulo César Morato, apontado pela Operação Turbulência como suspeito de ser o operador de um esquema que movimentou R$ 600 milhões e que teria financiado campanhas do PSB em Pernambuco, continua sem explicações dois meses após o corpo ser encontrado em um motel de Olinda, na Região Metropolitana do Recife. Após uma série de erros e controvérsias, a Polícia Civil de Pernambuco ainda não conseguiu afirmar se o empresário se matou ou se foi assassinado.

A imprensa brasileira esquece rápido os crimes cometidos por agentes ligados a sua base de  poder. 

28 de agosto de 2016

FRENTE UNIDA INAUGURA COMITÊ E RECEBE APOIO POPULAR

Dezenas de pessoas compareceram ontem no comitê do 14 em Pimenta Bueno para ouvir as propostas do candidato a reeleição Jean Mendonça e apoiar sua permanência à frente do executivo municipal. Sheila Cassol e Deputado estadual Só na Bença, ambos do PMDB também compareceram e reafirmaram apoio ao projeto de reeleição do atual prefeito. O evento contou também com representante da Câmara federal que falou de recursos para a saúde, projetos de infraestrutura com emendas da bancada de Rondônia e prometeu continuar apoiando o município no que for necessário para que o próximo mandato do prefeito Jean Mendonça seja ainda melhor que este e com muito mais realizações.
Em suas palavras, o Prefeito Jean Mendonça agradeceu as autoridades e público presente e pediu o empenho de todos na campanha. Falou dos desafios da atual gestão e disse que se sente feliz por ter conseguido superar as dificuldades e realizar uma série de obras importantes para o município e sua população. “ Nada disso teria sido possível, se não tivesse contado com o entusiasmo e comprometimento de sua equipe, o apoio e parceria do governo de Rondônia, das bancadas federais e estadual e da Câmara de vereadores de Pimenta Bueno com quem pode contar durante todo o mandato e em todos os projetos disse ele”.
O prefeito e candidato à reeleição Jean Mendonça lembrou ainda, que a Prefeitura Municipal é uma grande empresa, que não precisa ter lucros, mas tem que fazer sobrar dinheiro no caixa para dar contrapartidas e realizar as obras que a população precisa. O prefeito lembrou que teve que aportar grandes quantidades de recursos próprios da municipalidade para concluir obras em escolas, reformas do hospital Ana Neta e centros de saúde e retomar o projeto de drenagem e pavimentação da avenida Riachuelo, obras do canal central, duplicação da avenida Cunha Bueno e reorganização do trânsito dentre outras. Disse que a luta foi dura para honrar compromissos com fornecedores, pagar em dia a folha de pagamento e antecipar a parcela do 13ª salário que realiza desde o início do seu mandato. “ Tivemos redução de receitas num momento em que as despesas não paravam de crescer, mas é nas dificuldades que aprendemos a fazer mais com menos e melhor garantiu ele.  Estamos preparados para qualquer desafio e já aprendemos com os próprios erros”.

Ao final, a coordenação apresentou a mídia da campanha com vídeos e falas do prefeito, vice, vereadores e vereadoras que compõe a coligação e recebeu os aplausos do público presente. 

26 de agosto de 2016

Leonardo Boff: Uma governanta digna e inocente é condenada por um bando de corruptos da mente e das finanças

FONTE: CONVERSAAFIADA.COM

Era uma vez uma nação grande por sua extensão e por seu povo alegre embora injustiçado. Em sua maioria sofria na miséria, nas grandes periferias das cidades e no interior profundo. Por séculos era governado por uma pequena elite do dinheiro que nunca se interessou pelo destino do povo pobre. No dizer de um historiador mulato, ele foi socialmente “capado e recapado, sangrado e ressangrado”.

Mas lentamente esses pobres foram se organizando em movimentos de todo tipo, acumulando poder social e alimentando um sonho de outro Brasil. Conseguiram transformar o poder social num poder político. Ajudaram a fundar o Partido dos Trabalhadores. Um de seus membros, sobrevivente da grande tribulação e torneiro mecânico, chegou a ser presidente. Apesar das pressões e concessões que sofreu dos endinheirados nacionais e transnacionais, conseguiu abrir uma significativa brecha no sistema de dominação permitindo-lhe fazer políticas socias humanizadoras. Uma Argentina inteira saíu da miséria e da fome. Milhares conseguiram sua casinha, com luz e energia. Negros e pobres tiveram acesso, antes impossível, ao ensino técnico e superior. Mais que tudo, porém, sentiram resgatada sua dignidade sempre negada. Viram-se parte da sociedade. Até podiam, em prestações, comprar um carrinho e tomar até o avião para visitar parentes distantes. Isso irritou a classe media, pois via seus espaços ocupados. Daí nasceu a discriminação e o ódio contra eles.

Ocorreu que, naqueles tempos, ao todo 13 anos de governo Lula-Dilma o Brasil ganhou respeitabilidade mundial. Mas a crise da economia e das financias, por ser sistêmica, nos atingiu, provocando dificuldades econômicas e desemprego que obrigou o governo a tomar medidas severas. A corrupção endêmica no país densificou-se na Petrobrás, envolvendo altos estratos do PT mas também dos principais partidos. Um juiz parcial, com traços de justiceiro, focou, praticamente, apenas o PT.

Especialmente a mídia empressarial conservadora conseguiu criar o esteriótipo do PT como sinônimo de corrupção. O que não é verdade, pois confunde a pequena parcela com o todo correto. Mas a corrupção condenável serviu de pretexto às elites endinheiras e seus aliados históricos, para tramar um golpe parlamentar, pois mediante as eleições jamais trinfariam. Temendo que esse curso voltado aos mais pobres se consolidasse, decidiram liquidá-lo. O método usado antes, com Vargas e Jango, foi agora retomado com o mesmo pretexto “de combater a corrupção”, na verdade, para ocultar a própria corrupção. Os golpistas usaram o Parlamento no qual 60% estão sob acusações criminais e desrespeitaram os 54 milhões de votos que elegeram Dilma Rousseff.

Importa deixar claro que atrás desse golpe parlamentar se aninham os interesses mesquinhos e anti-sociais dos donos do poder, mancomunados com a imprensa que distorce os fatos e sempre se fez sócia de todos os golpes, juntamente com os partidos conservadores, com parte do Ministério Público e da Polícia Militar (que substitui os tanques) e uma parcela da Corte Suprema que, indignamente, não guarda imparcialidade. O golpe não é só contra a governanta, mas contra a democracia com viés participativo e social.

Intenta-se voltar ao neoliberalismo mais descarado, atribuindo quase tudo ao mercado que é sempre competitivo e nada cooperativo (por isso conflitivo e anti-social). Para isso decidiu-se demolir as políticas sociais, privatizar a saúde e educação e o petróleo e atacar as conquistas sociais dos trabalhadores.

Contra a Presidenta não se identificou nenhum crime. De erros administrativos toleráveis, também feitos pelos governos anteriores, derivou-se a irresponsabilidade governamental contra a qual aplicou-se um impeachment. Por um pequeno acidente de bicicleta, se condena a Presidenta à morte, castigo totalmente desproporcional. Dos 81 senadores que vão julgá-la mais de 40 são réus ou investigados por outros crimes. Obrigam-na a sentar-se no banco dos réus, onde seus algozes deveriam estar. Entre eles se encontram 5 ex-ministros.

A corrupção não é só monetária. A pior é a corrupção das mentes e dos corações, cheios de ódio. Os senadores pro impeachment têm a mente corrompida, pois sabem que estão justificiando uma inocente. Mas a cegueira e os interesses corporativos prevalecem sobre os interesses de todo um povo.

Aqui vale a dura sentença do Apóstolo Paulo:”eles aprisionam a verdade na injustiça. É o que atrái a ira de Deus”(Romanos 1,18). Os golpistas levarão na testa, pela vida afora, o sinal de Caim que assaninou seu irmão Abel. Eles assassinaram a democracia. Sua memória será maldita pelo crime que cometeram. E a ira divina pesará sobre eles.

Leonardo Boff é ex-professor de Ética da UERJ e escritor.

25 de agosto de 2016

A IMPUNIDADE USA BICO DE PÁSSARO DA AMAZÕNIA

JUSTIÇA DE MG POUPA AZEREDO EM AÇÃO DO MENSALÃO TUCANO

:
Juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública Adriano de Mesquita Carneiro abriu ação contra Marcos Valério, o ex-senador Clésio Andrade e outros oito investigados no escândalo do mensalão tucano de Minas Gerais, mas rejeitou denúncia contra o ex-governador e ex-presidente do PSDB Eduardo Azeredo, foco do escândalo de desvio de dinheiro público de estatais mineiras em sua campanha à reeleição em 1998; na decisão, a Justiça mineira também bloqueou R$ 25,6 milhões de réus envolvidos no esquema

Portal UOL: Sergio Moro devolve passaporte de mulher de Eduardo Cunha

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato, autorizou na quarta (24) a devolução do passaporte de Cláudia Cruz, esposa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB).
Apesar do Ministério Público Federal ter se posicionado contra a devolução, Moro afirmou que "não foi decretado por este Juízo medida cautelar de proibição para que Cláudia Cordeiro Cruz deixe o país".
O juiz destacou que foi iniciativa da defesa de Cláudia a entrega do documento e que considera que a esposa de Cunha tem "papel subsidiário no suposto esquema criminoso".
Moro, no entanto, decretou que quando fosse viajar, ela comunicasse o juízo.
Cláudia responde pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e evasão de divisas devido ao uso de recursos depositados em contas em seu nome na Suíça que teriam origem em propinas pagas ao marido dela, Eduardo Cunha, por contratos da Petrobra

CAIU MAIS UMA MÁSCARA DA TURMA DO GOLPE

:
Deputada federal Jéssica Sales (PMDB/AC) votou pela admissibilidade do impeachment em abril na Câmara com um discurso de homenagem ao pai, Vagner Sales, prefeito do município de Cruzeiro do Sul, no Acre: "Pelo meu pai que sempre me ensinou que político tem de andar do lado do povo..."; nessa semana, o chefe do gabinete do prefeito, Mário Neto (PMDB), e o ex-candidato e agora dissidente do PSDB Edson de Paula foram presos por corrupção ativa, cooptação de candidatos e compra de votos

25 DE AGOSTO DE 2016 ÀS 10:48 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM

23 de agosto de 2016

CARTA AOS PROPAGADORES DO ÓDIO E DA MENTIRA

Por Álvaro Augusto Ribeiro Costa - 247
Em primeiro lugar, por favor, ninguém pense que estou falando com seres reais, nem se considere ofendido em sua honra. É que, como meros e ocasionais personagens de uma extraordinária farsa que se desenrola num lugar também imaginário, não poderiam ter existência própria nem honra que se lhes pudesse atribuir.

Quem seria o autor de tão assombrosa tragicomédia? É difícil saber, até mesmo porque os atores trocam de papéis a cada momento, numa volúpia que uma única mente, por mais delirantemente criativa, não poderia conceber. De cúmplices ou co-autores de supostos delitos, passam de repente a acusadores, transmudam-se em seguida em juízes ou jurados, sob a fantasia da isenção ou integrando a claque dos que se aplaudem uns aos outros, cada um mais convencido da excelência de suas múltiplas e medíocres representações. Um de cada vez ou em grupos, todos muito cientes dos torpes proveitos que almejam.

Cabe, porém, oportuna advertência. Quando as buscas e apreensões invadirem de surpresa seus lares e as conduções coercitivas os expuserem com ou sem razão à volúpia sádica das multidões insufladas pela mesma mídia que hoje os incensa e amanhã os vilipendiarão, não invoquem a presunção de inocência nem o direito de saber do que são acusados; não peçam que lhes seja assegurado o direito de defesa e do contraditório, nem supliquem pela presença de um juiz imparcial. Mas antes que isso ocorra, não percam tempo nem gastem dinheiro promovendo a operação lava-memória. A História não esquecerá nem apagará o nome de vocês do rol das iniqüidades e das vergonhas. E não adianta fingir que não há golpe; todo mundo já sabe.

Penitencio-me por não haver percebido antes quão distante me acho de vocês. A rotina das chamadas boas maneiras esconde a essência das pessoas. De uma coisa, porém, não tenham medo. Não cuspirei em vocês. Não é que não lhes tenha nojo. Compartilho, quanto a isso, do mesmo sentimento que Ulisses Guimarães pronunciou e prenunciou em relação àqueles a quem se dirigiu em mensagem que as ondas do Atlântico ainda hoje – e com mais força agora – repercutem. Contudo, diante da inominável deterioração moral em que estão mergulhados, o meu cuspe seria inócuo; não lavaria nada.

Devo admitir, entretanto, que me fizeram um grande favor: o de me propiciarem vê-los e ouvi-los como realmente são: preconceituosos, convencidos ou convincentes propagadores do ódio e da mentira. Em suma, cúmplices entusiasmados do que há de pior no lastimável cenário escancarado ao mundo desde a tragicômica encenação do último 17 de abril e na farsa que dali para frente cada vez mais se desenvolveu como uma enxurrada de iniquidades.

Caiu a máscara dessa gente que lhes faz companhia, cujos rostos não conseguem ocultar a mais repugnante feiúra moral. Juntando-se ao painel de mentecaptos que a televisão sem qualquer sombra de pudor ou recato revelou para assombro, vergonha ou riso de brasileiros e outros povos do mundo, vocês estarão para sempre ligados. E dessa memória pegajosa nada os livrará.

Não me digam que estão surpresos com os termos desta carta. Posso até imaginar a cena em que estarão diante de seus queridos familiares, tentando justificar a própria conduta. Por isso, explico: não se pode ser tolerante com o delito e o delinqüente quando o crime é permanente e flagrante. Seria como dialogar com o ladrão que invade a nossa casa, rouba nossa liberdade, se apossa do nosso patrimônio e quer se fazer passar por mera visita, com direito a impor o que chama de ordem. A hipocrisia se mostra com sua mais indecente nudez. Não! O diálogo e a compreensão são naturais e necessários entre pessoas que se respeitam no ambiente democrático; não, entre o predador da democracia e sua presa, entre o ofensor e a vítima. As regras de civilidade, próprias da democracia, não socorrem quem contra elas atenta. Contra esses, todas as formas de resistência são necessárias e legitimas. Não há diálogo possível.

Não importa se o arrombador dos pilares da ordem democrática possa eventualmente se valer de uma maioria parlamentar corrompida e mal-cheirosa ou de juízes parciais e desacreditados.Quando a injustiça e a corrupção se fantasiam de direito e moralidade, a justa indignação e a resistência se tornam obrigação.

Por fim, uma brevíssima oração: que Deus não os perdoe; vocês sabem muito bem o que fazem! Mas os mantenha vivos e com saúde pelo tempo suficiente para a reflexão e o mais avergonhado arrependimento.

19 de agosto de 2016

Partido dos trabalhadores oferece seis opções para a Câmara Municipal

Os espaços ocupados pelo Partido dos trabalhadores na Câmara Municipal de Pimenta Bueno sempre foram tidos como bons mandatos. Foi assim com Dona Penha da Padaria, durante o período de gestão do prefeito Claudio Vink, com Irineu no primeiro mandato da prefeita Inês Zanol, com Marlene Parra durante a primeira gestão do prefeito Augusto Plaça e com Irineu de volta na Gestão do prefeito Jean Mendonça.

Ora atuando como situação, ora atuando como oposição, o Partido dos trabalhadores sempre defendeu os interesses maior da comunidade. Os gabinetes de seus vereadores e vereadoras foi sempre extensão dos mandatos da senadora, deputados federais e estaduais do partido e ponto de apoio de associações de moradores e de produtores rurais, recebendo e encaminhando demandas de cada um desses seguimentos.

Nestas eleições o PT aposta no potencial e na experiência de seis candidatos e candidatas que se propõe a dar continuidade neste importante trabalho a frente do legislativo local.

Irineu e Cida atuaram no mandato do deputado Eduardo Valverde e tiveram papel importante na liberação de recursos federais para obras de pavimentação asfáltica no município, construção de casas populares, creches, praças, e implementos agrícolas. Valverde sempre foi e será lembrado como o deputado que mais ajudou Pimenta Bueno em obras de infraestrutura e sociais. Cida e Irineu com certeza carregam um pouco dessa marca. Cida e Irineu também passaram pela Administração Municipal atuando como secretários de obra, Ação Social e Planejamento. 

Maurelio é um grande entusiasta da agricultura familiar e como servidor municipal, técnico agrícola e lotado na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município, tem pautado sua atuação apoiando agricultores em projetos de fortalecimento de suas atividades e produção. Maurelio esteve também a frente da Associação de moradores do BNH representando muito bem os interesses de seus moradores. Amante do exporte, apoia projetos na área de artes marciais e outras modalidades.

Adalbeth passou pelo sindicato dos trabalhadores rurais, atua em comunidades de base da igreja católica, participa do Conselho Municipal de Saúde, milita no movimento de mulheres e participa da Direção Municipal como secretaria geral do Partido dos Trabalhadores.

Mailton Oliveira foi eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pimenta Bueno, de onde se afastou para concorrer às eleições deste ano. Mailton tem experiência em projetos de assentamentos com Crédito Fundiário onde atua na organização, informação e apoio a projetos nesta área.

Janilton, o popular Pedrão é conhecido no meio rural por proprietários de chácaras, sítios e fazendas  como o homem da energia. Um dos principais  construtores do  Programa Luz para Todos na região, Pedrão como é popularmente chamado, conhece o antes e o depois da chegada da energia nas casas desses moradores. É um dos grandes defensores dos programas sociais do partido em todas as suas áreas.

Dessa forma, cada um desses companheiros militando em diferentes áreas de atuação, contribuíram de alguma forma para diminuir a exclusão elétrica no campo e a exclusão social na cidade. Com certeza, qualquer um deles ou delas que forem escolhidos para representar você, fará isso com muita dignidade.

MINISTRO REJEITA APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA INSIGNIFICÂNCIA A CONDENADA POR DESVIO DE ÁGUA

– Publicado em 16.08.2016 – LexMagister

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Recurso Ordinário em Habeas Corpus (RHC) 135800, apresentado por uma mulher condenada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) à pena de um ano de reclusão, em regime aberto, pelo desvio na rede de fornecimento de água tratada sem hidrômetro, prática enquadrada como furto (artigo 155, caput e parágrafo 3º, do Código Penal). Segundo o ministro, o caso não permite a aplicação do princípio da insignificância, como pretendia a defesa da recorrente.

O recurso foi interposto contra decisão do Superior Tribunal de Justiça em HC lá impetrado. Ao STF, a defesa alegou a inexpressividade da lesão provocada pela conduta e a ausência de dano ao patrimônio público, pois a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), responsável pelo fornecimento de água no DF, tem natureza de pessoa jurídica de direito privado, na forma de sociedade de economia mista.
Fonte: ConJur.

KENNEDY: COM SERRA, ITAMARATY PASSOU DE BOMBEIRO A INCENDIÁRIO

Valter Campanato/Agência Brasil: <p>Brasília - Solenidade de transmissão de cargo ao novo ministro das Relações Exteriores, José Serra, no Palácio Itamaraty (Valter Campanato/Agência Brasil)</p>

"É um erro o Brasil adotar a diplomacia do porrete com a Venezuela. Deveria buscar uma solução consensual e equilibrada. Aquela linha defendida por Chico Buarque é a correta: o Brasil não deve falar fino com os Estados Unidos, nem grosso com a Bolívia e o Paraguai. Deve falar de igual para igual, exercendo na América Latina uma liderança natural pelo seu peso geopolítico", diz Kennedy Alencar, criticando a postura do chanceler interino José Serra, que comprou brigas com Venezuela e Uruguai

19 DE AGOSTO DE 2016 ÀS 07:13 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM Telegram

Senador americano denuncia golpe no Brasil

O senador americano Bernie Sanders, que disputou a indicação do Partido Democrata com Hillary Clinton e obrigou-a a virar para a Esquerda, denunciou o Golpe no Brasil.
“Estou profundamente preocupado com o esforço atual para depor a presidenta democraticamente eleita do Brasil, Dilma Rousseff. Para muitos brasileiros e observadores do controvertido processo de impeachment, ele mais se assemelha a um golpe de Estado.

Depois de suspender a primeira mulher presidente do Brasil por motivos duvidosos, sem um mandato para governar, o novo governo interino aboliu ministérios de mulheres, igualdade racial e direitos humanos. Eles imediatamente foram substituídos por um gabinete composto inteiramente de homens brancos. A nova administração, não eleita, rapidamente anunciou planos para impor austeridade, aumentar a privatização e instalar uma agenda social de direita.

O esforço para remover a presidenta Rousseff não é um julgamento legal, mas político. Os Estados Unidos não podem ficar em silêncio enquanto as instituições democráticas de um dos nossos aliados mais importantes são minadas. Nós devemos dar apoio às famílias trabalhadoras do Brasil e exigir que esta disputa seja resolvida com eleições democráticas”.
Fonte: conversaafiada.com

18 de agosto de 2016

KENNEDY: DILMA QUER QUE IMPEACHMENT CUSTE CARO PARA TEMER E PSDB


:
"Ao comparecer pessoalmente ao Senado para fazer a própria defesa, [a presidente Dilma] pretende carimbar o impedimento como um golpe contra uma pessoa inocente", afirma o jornalista; "Morrer de pé e lutando ajuda a reforçar essa imagem. É importante para a fotografia histórica do impeachment. Para o PT, a presença de Dilma no plenário será o primeiro grande ato de oposição ao futuro e efetivo governo Temer", acrescenta
18 DE AGOSTO DE 2016 ÀS 08:59 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM Telegram