MÍDIA ABANDONA JOÃO DÓRIA, O PREFEITO MIDIÁTICO

Em uma matéria postada na Folha de São Paulo desta terça feira, Nabil Bonduki,  afirma que a ação de João Dória na cracolândia deixou cair à máscara de bom gestor. Esta afirmação por si só, desconstrói todo o marketing do prefeito perfeito, que tentou incorporar a imagem do bom gestor e se cacifar para a disputa em 2018 como candidato a presidente da república. Em apenas 90 dias de mandato a frente da prefeitura da maior cidade do Brasil, queria se transformar no líder popular que varre ruas, anda de ônibus, e fala mal de Lula.  

Bonduki afirma em seu artigo, que João Dória é pouco preparado para administrar uma cidade da complexidade de São Paulo. Diz ainda, que para buscar cargos mais elevados ele precisa comer muito feijão com arroz.

Para Nabil Bonduki, a gestão pública requer atributos que vai muito além do gerenciamento de um negócio. Área de conhecimento com teoria e conceito próprios requer formação e experiência, além de habilidade politica, sensibilidade humana e capacidade de ouvir opiniões contraditórias antes de tomar decisões.

Um pouco tardio, a mídia que elegeu Dória reconheceu que a Prefeitura de São Paulo não é para amadores. Estrutura complexa, com centenas de milhares de funcionários e terceirizada, lida com inúmeras politicas setoriais, regidas por leis próprias, requerendo coordenação e articulação. Não é uma empresa de marketing, um canal de comunicação ou um negócio de lobby.

Depois de tudo isso, eu ainda preciso dizer alguma coisa a mais?