JBS é condenada em R$ 300 mil pela demissão de grevistas em MS

A Justiça do Trabalho condenou o frigorífico JBS de Naviraí (MS) a pagar dano moral coletivo de R$ 300 mil pela prática de demissões discriminatórias.
A empresa foi processada pelo Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (MPT-MS) pela demissão em “massa” de grevistas e por impedir o acesso de ex-funcionários.

Segundo nota do MPT, ficou comprovado que a empresa demitiu empregados que participaram da greve realizada em 2011 e que adotou procedimento para impedir o acesso de pelo menos um trabalhador às instalações da JBS.
Em 2008, também houve, aproximadamente, 200 demissões motivadas pela greve”, informa a nota.
Segundo a sentença do juiz do Trabalho Leonardo Ely, as condutas praticadas pela empresa “são ilegais e atingem os direitos individuais dos trabalhadores e os valores fundamentais da sociedade”.
Além dos R$ 300 mil em dano moral coletivo, a decisão também proíbe a empresa de continuar demitindo grevistas e não divulgar informações sobre a conduta dos empregados.
O frigorífico também não poderá impedir o acesso de ex-empregados que prestem serviços a empresas terceirizadas.
Casos as obrigações sejam descumpridas, a JBS poderá ser multada em R$ 30 mil por empregado prejudicado.
Em nota, a empresa afirma não ter sido notificada sobre a condenação. Destaca também que apresentará sua manifestação após comunicação oficial do Judiciário.
Confira em http://economia.ig.com.br/empresas/2014-01-24/jbs-e-condenada-em-r-300-mil-pela-demissao-de-grevistas-em-ms.html

Postagens mais visitadas deste blog

PAROQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA REALIZA ASSEMBLEIA PAROQUIAL E APROVA CALENDÁRIO DE ATIVIDADES 2019

PIMENTA BUENO - A DIFÍCIL TAREFA DE EQUILIBRAR AS CONTAS PÚBLICAS

Mudança de regime jurídico volta à ordem do dia em Pimenta Bueno e assusta os servidores e servidoras municipais.