Pular para o conteúdo principal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ontem à noite, em Paris, o prêmio Félix Houphouët-Boigny concedido pela Unesco (Organização das Nações

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ontem à noite, em Paris, o prêmio Félix Houphouët-Boigny concedido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura).

Presidido por Henry Kissinger, ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, o júri premiou Lula “por sua atuação na promoção da paz e da igualdade de direitos”.
Não é um premiozinho qualquer.

Entre as 23 personalidades mundiais que receberam o prêmio até hoje _ anteriormente nenhum deles brasileiro _ , estão Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, Yitzhak Rabin, ex-premiê israelense, Yasser Arafat, ex-presidente da Autoridade Nacional Palestina, e Jimmy Carter, ex-presidente dos Estados Unidos.
Secretário-executivo do prêmio, Alioune Traoré lembrou durante a cerimonia na sede da Unesco que um terço dos vencedores anteriores ganhou depois o Prêmio Nobel da Paz.
Pode-se imaginar no Brasil o trauma que isto causaria a certos setores políticos e da mídia caso o mesmo aconteça com Lula.
Thaoré disse a Lula que, ao receber este prêmio, “o senhor assume novas responsabilidades na história”.Mas nada disso foi capaz de comover os editores dos dois jornalões paulistas, Folha e Estadão, que simplesmente ignoraram o fato em suas primeiras páginas. Dos três grandes jornais nacionais, apenas O Globo destacou a entrega do prêmio no alto da capa.

Para o Estadão, mais importante do que o prêmio recebido por Lula foi a manifestão de dois ativistas do Greenpeace que exibiram faixas conclamando Lula a salvar a Amazônia e o clima. “Ambientalistas protestam durante premiação de Lula”, foi o título da página A7 do Estadão.
O protesto do Greenpeace foi também o tema das únicas fotografias publicadas pela Folha e pelo Estadão. No final do texto, o Estadão registrou que Lula pediu desculpas aos jovens ativistas, retirados com truculência pela segurança, e “reverteu o constragimento a seu favor, sendo ovacionado pelo público que lotava o auditório”.

“O alerta destes jovens vale para todos nós, porque a Amaz}ônia tem que ser realmente preservada”, afirmou Lula em seu discurso, ao longo do qual foi aplaudido três vezes quando pediu o fim do embargo a Cuba e a criação do Estado palestino, e condenou o golpe em Honduras.
“Sinto-me honrado de partilhar desta distinção. Recebo esse prêmio em nome das conquistas recentes do povo brasileiro”, afirmou Lula para os convidados das Nações Unidas.

A honraria inédita concedida a um presidente brasileiro, motivo de orgulho para o país, também não mereceu constar da escalada de manchetes do Jornal Nacional. A notícia da entrega do prêmio no principal telejornal noturno saiu ensanduichada entre declarações de Lula sobre a crise no Senado e o protesto do Greenpeace.

É verdade que ontem foi o dia do grande show promovido nos funerais de Michael Jackson, mas também ganhou destaque na escalada e no noticiário a comemoração pelos quinze anos do Plano Real (tema tratado neste Balaio na semana passada) promovida no plenário do Senado, em que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aproveitou para atacar Lula.
Diante da manifesta má-vontade demonstrada pela imprensa neste episódio da cobertura da entrega do Prêmio da Unesco, dá para entender porque o governo Lula procura formas alternativas para se comunicar com a população fora da grande mídia.

Muitas vezes, quando trabalhava no governo, e mesmo depois que saí, discordei dele nas críticas que fazia à atuação da imprensa, a ponto de dizer recentemente que não lia mais jornais porque lhe davam azia.
Exageros à parte, mesmo que esta atitude beligerante lhe cause mais prejuízos do que dividendos, na minha modesta opinião, o fato é que Lula não deixa de ter razão quando se queixa de uma tendência da nossa mídia de inverter a máxima de Rubens Ricupero, aquele que deu uma banana para os escrúpulos.

“O que é bom a gente esconde, o que é ruim a gente divulga”, parece ser mesmo a postura de boa parte dos editores da nossa imprensa com um estranho gosto pelo noticiário negativo, priorizando as desgraças e minimizando as coisas boas que também acontecem no país.
Valeu, Lula. Parabéns!
Fonte: Enviado por: Ricardo Kotscho - Categoria(s): Blog


SE FOSSE UM TUCANO QUE TIVESSE GANHO A GLOBO TERIA COMEMORADO

Postagens mais visitadas deste blog

PRIMAVERA DE RONDÔNIA SE DESPEDE DE MARIO ANTONIO DA SILVA, UM ILUSTRE PIONEIRO

Seu Mario, como costumava ser chamado, partiu na madrugada dessa sexta feira, 20/03/2020 após  complicações cirúrgicas. Foram 23 dias internado em Ji-Paraná, onde passou por  cirurgia para desobstrução de uma artéria. 
A seu pedido, seu corpo foi velado em sua própria residência na cidade de Primavera de Rondônia, sendo sepultado no cemitério local. Devido a proibição de aglomeração de pessoas por conta do Corona vírus, o tempo de velório foi reduzido e muitos amigos não puderam se fazer presente naquela que foi, sua ultima passagem pela cidade que sempre amou.
Em setembro, Seu Mario completaria 57 anos de casado com Dona Idelma Cunha da Silva, com quem teve 02 filhos, 02 filhas, 13 netos e 06 bisnetos.

Nascido na cidade de Santa Juliana, Minas Gerais, onde conheceu sua esposa Ildema, eles tiveram passagem por Goiás de onde saíram em 1981 para morar em Rondônia.Sua primeira parada foi na Fazenda 03 Bacuris na Linha 65, hoje, município de Parecis.Em 1984, Seu Mário adquiriu um sítio na…

JI-PARANÁ: PT REALIZA PRIMEIRA REUNIÃO DO NOVO DIRETÓRIO ESTADUAL

O encontro aconteceu ontem em Ji-Paraná com análise de conjuntura estadual e nacional, prestação de contas, apresentações e debate sobre as eleições municipais deste ano.
O presidente Anselmo de Jesus abriu a reunião agradecendo a presença dos novos membros do Diretório Estadual, convidados e simpatizantes que lotaram o plenário da Câmara Municipal de Ji-Paraná. Em seguida, passou a palavra ao Deputado Lazinho da FETAGRO que fez uma retrospectiva de sua ação parlamentar em 2019 e as expectativas para 2020.
Davi Nogueira e Mauro Porto realizaram uma belíssima reflexão sobre a guinada conservadora e o avanço do neoliberalismo com sua faceta antidemocrática instalada no Brasil. Davi conceituou a palavra ideologia e  apresentou o viés ideologico que norteia as decisões do governdo de extrema direita de Jair Bolsonaro.

Davi Nogueira lembrou o conceito sobre ideologia defendido por Karl Marx onde ele afirma que poderemos compreender a função implícita ou explícita da ideologia, sua tentat…

COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA SE DESPEDE DE CELIMAR

Na Igreja onde ela sempre serviu, sua foto estava sobre o Altar. Lugar reservado a quem tem as mãos limpas, um coração puro, quem não é vaidoso e sabe amar. Era assim que os amigos e amigas que ali estavam a descrevia. No rosto de cada um e cada uma, se percebia estampada uma grande dor pela separação, mas no coração todos guardavam a certeza do seu encontro definitivo com Deus. Pois todo aquele que nele crer jamais morrerá.
Frei Romeu destacou a sua dedicação à comunidade, a firmeza e coragem com as quais enfrentou a doença. Ela não se deixou abater, não se entregou e não abandonou o serviço e a preocupação com os outros mesmo diante de toda a dificuldade imposta pelo tratamento e suas idas e vindas de Barreto. Frei Paulino também fez considerações ao grande exemplo de fé e dedicação de Celimar e lembrou aos presentes que não precisamos esperar o dia de finados para rezar e homenagear nossos entes queridos. A comunidade Nossa Senhora de Fatima tem uma Missa especial dedicados a ele…