Pular para o conteúdo principal

ÚLTIMO FOLHETO!!!

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, opastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetosevangelísticos.Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor e seu filhosaírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e tambémchovia muito. O menino se agasalhou e disse:-'Ok, papai, estou pronto. 'E seu pai perguntou:-'Pronto para quê?'-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. 'Seu pai respondeu:-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. 'O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'Seu pai respondeu:-'Filho, eu não vou sair nesse frio. 'Triste, o menino perguntou:-'Pai, eu posso ir? Por favor!'Seu pai hesitou por um momento e depois disse:-'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '-'Obrigado, pai!'Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos evangelísticos a todos que via. Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado,mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou poralguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou acampainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta. Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou acampainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa ofazia ficar ali na varanda. Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar. De pé na porta estava uma senhora idosa com umolhar muito triste. Ela perguntou gentilmente:-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria dedizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. 'Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.Ela o chamou e disse:-'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'
Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Papai Pastor estava no púlpito. Quando o culto começou ele perguntou:- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabemantes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado,sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meucoração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperançaou vontade de viver.Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótãoda minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço. Depé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto desaltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eupensei:-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. 'Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:-'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ouvem me visitar. 'Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta,enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois naminha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração queestava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamoucom voz de querubim:-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. 'Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei aporta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eunão iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHAFELIZ DO REI!!!Já que o endereço da sua igreja estava no verso deste folheto, eu vimaqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que nomomento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. 'Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja. E quanto gritos de louvor e honra ao REI ecoaram por todo o edifício,o Papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção a primeira fila ondeo seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu filho nos braços e chorou copiosamente.Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amore honra por causa do seu filho
Enviada pelo comp. Adão José Alves

Postagens mais visitadas deste blog

PRIMAVERA DE RONDÔNIA SE DESPEDE DE MARIO ANTONIO DA SILVA, UM ILUSTRE PIONEIRO

Seu Mario, como costumava ser chamado, partiu na madrugada dessa sexta feira, 20/03/2020 após  complicações cirúrgicas. Foram 23 dias internado em Ji-Paraná, onde passou por  cirurgia para desobstrução de uma artéria. 
A seu pedido, seu corpo foi velado em sua própria residência na cidade de Primavera de Rondônia, sendo sepultado no cemitério local. Devido a proibição de aglomeração de pessoas por conta do Corona vírus, o tempo de velório foi reduzido e muitos amigos não puderam se fazer presente naquela que foi, sua ultima passagem pela cidade que sempre amou.
Em setembro, Seu Mario completaria 57 anos de casado com Dona Idelma Cunha da Silva, com quem teve 02 filhos, 02 filhas, 13 netos e 06 bisnetos.

Nascido na cidade de Santa Juliana, Minas Gerais, onde conheceu sua esposa Ildema, eles tiveram passagem por Goiás de onde saíram em 1981 para morar em Rondônia.Sua primeira parada foi na Fazenda 03 Bacuris na Linha 65, hoje, município de Parecis.Em 1984, Seu Mário adquiriu um sítio na…

JI-PARANÁ: PT REALIZA PRIMEIRA REUNIÃO DO NOVO DIRETÓRIO ESTADUAL

O encontro aconteceu ontem em Ji-Paraná com análise de conjuntura estadual e nacional, prestação de contas, apresentações e debate sobre as eleições municipais deste ano.
O presidente Anselmo de Jesus abriu a reunião agradecendo a presença dos novos membros do Diretório Estadual, convidados e simpatizantes que lotaram o plenário da Câmara Municipal de Ji-Paraná. Em seguida, passou a palavra ao Deputado Lazinho da FETAGRO que fez uma retrospectiva de sua ação parlamentar em 2019 e as expectativas para 2020.
Davi Nogueira e Mauro Porto realizaram uma belíssima reflexão sobre a guinada conservadora e o avanço do neoliberalismo com sua faceta antidemocrática instalada no Brasil. Davi conceituou a palavra ideologia e  apresentou o viés ideologico que norteia as decisões do governdo de extrema direita de Jair Bolsonaro.

Davi Nogueira lembrou o conceito sobre ideologia defendido por Karl Marx onde ele afirma que poderemos compreender a função implícita ou explícita da ideologia, sua tentat…

COMUNIDADE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA SE DESPEDE DE CELIMAR

Na Igreja onde ela sempre serviu, sua foto estava sobre o Altar. Lugar reservado a quem tem as mãos limpas, um coração puro, quem não é vaidoso e sabe amar. Era assim que os amigos e amigas que ali estavam a descrevia. No rosto de cada um e cada uma, se percebia estampada uma grande dor pela separação, mas no coração todos guardavam a certeza do seu encontro definitivo com Deus. Pois todo aquele que nele crer jamais morrerá.
Frei Romeu destacou a sua dedicação à comunidade, a firmeza e coragem com as quais enfrentou a doença. Ela não se deixou abater, não se entregou e não abandonou o serviço e a preocupação com os outros mesmo diante de toda a dificuldade imposta pelo tratamento e suas idas e vindas de Barreto. Frei Paulino também fez considerações ao grande exemplo de fé e dedicação de Celimar e lembrou aos presentes que não precisamos esperar o dia de finados para rezar e homenagear nossos entes queridos. A comunidade Nossa Senhora de Fatima tem uma Missa especial dedicados a ele…